Marketing digital para escolas - Blog Maior
22/12/2017

Marketing digital para escolas

Escrito por: Mariana Leal - Jornalista
Marketing digital para escolas

A escola vem se modificando como um todo ao longo dos últimos anos. As crianças estão evoluindo cada vez mais rápido e o sistema de ensino precisa acompanhar essa mudança para manter pais, crianças e adolescentes interessados. Na era digital, apostar no online pode ser a alternativa mais eficaz. Nessa onda, o marketing digital vem para comunicar com a juventude de forma fácil e efetiva. Além de que, estar presente online pode gerar excelentes oportunidade de captação de novos alunos, consolidar o nome da instituição e gerar credibilidade a escola, fazendo-a se tornar referência no assunto.

A influência da internet hoje é tão grande que o que não está na rede, praticamente “não existe”, tendo um campo de influência e alcance muito limitado. Mesmo que a intenção não seja venda direta, como a escola, que vende um serviço, o digital tem muito a oferecer, principalmente com o marketing de conteúdo. A escolha de uma escola passa sempre pelos fatores “qualidade” e “confiabilidade”. Antigamente só se construía o nome de uma escola pelo “boca à boca”, propagandas positivas feitas por pais à outros pais. Hoje o marketing de conteúdo pode ser o grande alicerce da construção da credibilidade, gerando valor através de textos sobre assuntos pertinentes ao seguimento, demonstrando conhecimento e competência.

Veja abaixo algumas dicas como o marketing digital pode ser utilizado para escolas

Aumento de visibilidade

Esteja bem posicionado no Google. Hoje todos os pais pesquisam na internet sobre escolas, creches, métodos de ensino, antes de matricular seus filhos. Estar bem posicionado dos resultados das buscas é importantíssimo. Existem vários caminhos para isso, os mais eficazes são os conteúdos (blogs e sites) e campanhas patrocinadas de AdWords.

Utilize materiais já produzidos

Toda escola tem material de sobra para divulgação e para oferecer em troca de captação de leads. Vídeos de palestras ou seminários, minicursos com certificações, artigos comentados, slides com conteúdo de aula, partes das apostilas, provas antigas para o aluno fazer exercícios, e o mais valioso de todos, o prospecto ou apresentação do seu curso em pdf, para que o seu cliente possa ler com calma e a hora que desejar. Todos eles servem para gerar autoridade sobre o que a sua escola ensina, criar aproximação e serve, ainda, de moeda de troca para obter informações sobre o seu possível cliente.

Gere credibilidade entre os pais

Na hora de escolher a escola onde seus filhos passarão a maior parte dos seus dias, os pais avaliam pequenos detalhes procurando por segurança e qualidade. Possuir um blog ou um facebook com conteúdo frequente, mostrando que a instituição domina o assunto (educação) e estão sempre procurando por inovações que possam agregar valor ao trabalho que já fazem, pode ser a influência que faltava na decisão pela sua escola.

Unifique suas comunicações

Fazer com que on e off se comuniquem é uma estratégia muito interessante para trazer jovens para debates presencias e tira-los apenas da frente do celular. Gere uma integração entre o que é falado em sala de aula e o que é apresentado no site e no facebook da instituição. Mescle ações realizadas na escola com pesquisas e entregas online.

Economize levando sua marca a mais pessoas

A publicidade de escolas costuma ser feitas em mídias como televisão e rádio. Elas tradicionalmente são muito caras. Estar na internet é o melhor jeito de chegar a um número maior de pessoas com um investimento de baixo custo. Com uma página no facebook impulsionada e bem direcionada ao público alvo da sua instituição divulgar sua marca será muito mais fácil.

Dica final

Lembre-se, quem paga a escola são os pais, não os alunos, por esse motivo eles precisam ser sempre considerados seu público alvo também. É importante ter conteúdo que agradem e despertem a vontade do aluno de estudar em sua escola, mas é, tão importante quanto passar segurança e credibilidade para os pais, que são quem toma a decisão final.